Como identificar um bom ômega?

Como identificar um bom ômega?


O primeiro passo é entender o que é ômega 3!

O ômega-3 é um tipo de gordura poli-insaturada, assim como, os outros ômegas existentes (6 e 9). O ômega 3 é considerado essencial, ou seja, o corpo não consegue produzir, devendo ser obtido por meio da alimentação ou de suplementos.


Entre os dois efeitos com boas comprovações científicas do consumo do ômega 3 estão na prevenção de doenças crônicas como diabetes, dislipidemia – colesterol e triglicérides alto -, hipertensão arterial e também no tratamento de algumas inflamações crônicas responsáveis por várias doenças e desordens, entre elas a obesidade e a celulite.

Estamos falando de gordura “boa”, vindo de alimentos como: abacate, azeite, oleaginosas (castanha, amêndoa, noz) e não gorduras saturadas ou trans como aquelas encontradas em industrializados (salgadinhos, bolachas, balas).


Além dos carboidratos, as gorduras são importantes fontes de energia para o organismo, sendo primordiais para a absorção no intestino das vitaminas lipossolúveis: vitamina A, vitamina D, vitamina E, vitamina K. Eles devem ser calculadas mediante necessidade de cada indivíduo e não excluídas da alimentação!


O ômega 3 é composto por dois ácidos: o docosahexaenóico (DHA) e o eicosapentaenoico (EPA). Vamos falar sobre os benefícios que estão associados a cada um:


EPA:

  1. Anti-inflamatório
  2. Anticoagulante
  3. ↓ dos níveis de triglicerídeos
  4. Controle do colesterol (LDL)
  5. Doenças imunológicas
  6. Doenças cardiovasculares
  7. Calores e sintomas da menopausa
  8. Inflamação da pele
  9. Artrite

    DHA:
  1. Desenvolvimento neurológico
  2. Memória e concentração
  3. Cognição
  4. Doenças neurodegenerativas
  5. Problemas de visão e de retina
  6. Depressão

Como consumir então?

Através de duas formas:

  • Pela alimentação

Peixes como atum, salmão, bacalhau, sardinha, entre outros.
Oleaginosas como pistache, avelãs, nozes, amêndoas.
Óleo de canola
Semente de linhaça e chia


  • Pela suplementação

Aqui é preciso muita ATENÇÃO!
Na hora da compra há 5 pontos importantes para verificar antes de adquirir um ômega 3! São eles:


  1. Origem do peixe de águas profundas e frias
  2. Quantidade adequada de EPA e DHA por cápsula
  3. Processo de extração a frio com a finalidade de preservar as ligações insaturadas do ácido graxo ômega 3
  4. Ser isento de metais pesados como o mercúrio. A embalagem deve vir com um selo.
  5. Deve conter Vitamina E na composição das cápsulas. O mais importante, e talvez o primeiro item a ser observado no produto! Isso porque esta vitamina vai atuar como um antioxidante, evitando a oxidação do óleo e mantendo a qualidade do produto. 

A orientação de consumo normalmente está na própria embalagem do fornecedor, porém, é sempre importante o acompanhamento e orientação com um profissional da saúde.