COENZIMA Q10 FDC Vitaminas

A Ubidecarenona mais conhecida como Coenzima Q-10 é uma quinona lipofílica endógena prevalente em todos os tecidos e órgãos humanos, embora seja principalmente biossintetizada e concentrada em tecidos com alta rotatividade de energia que constitui, um componente chave, da cadeia respiratória mitocondrial, mas também está presente em outras subfrações celulares e nas lipoproteínas plasmáticas (HDL e LDL), onde exerce um importante papel antioxidante no sinergismo com a vitamina E (LITTARRU & TIANO, 2010). Recentemente vem sendo bastante estudada em diversos segmentos da nutrição como a utilização da CoQ-10 (Coenzima Q-10) em pacientes com Doenças Cárdio Vasculares (DCV), mostrado por Lei e Liu (2017) analisando a eficácia da coenzima Q10 em pacientes com insuficiência cardíaca.
No exercício físico a intensidade, o tipo e o tempo de atividade determinam o fornecimento de energia durante o exercício. Os sistemas de liberação energética no corpo humano são dois: o sistema anaeróbico e o sistema aeróbico (MUTTONI, 2017). O exercício físico regular produz efeitos adaptativos e ergogênicos no corpo humano, onde em reposta a atividade física existe a alterações metabólicas como na creatina quinase, lipase sensível a hormônio, espécies reativas de oxigênio e o lactato. As espécies reativas de oxigênio (ROS) representam moduladores-chave da fisiologia celular, desencadeando respostas adaptativas quando produzidas em quantidades limitadas, mas prejudiciais quando produzidas em excesso, levando ao estresse oxidativo e à disfunção celular (ORLANDO et al., 2018).
A coenzima Q10 atua como um transportador de elétrons redox nas mitocôndrias, tornando a coenzima Q10 é um antioxidante onde dados fornecem uma ligação direta entre o desempenho físico e os níveis de CoQ10 no sangue e no tecido muscular. Alega-se que o aumento da produção de ERO e o estresse metabólico atenuam os níveis de CoQ10 no tecido muscular, e essa diminuição afeta negativamente o desempenho do exercício. an
Alguns estudos na literatura mostram bons resultados na associação da CoQ10 e exercícios anaeróbicos, Gokbel e colabodores (2010) realizaram a suplementação de 100mg da CoQ10 e realizaram o teste supra-máximo de Wingate, foram cinco repetições de 30 segundos de duração, onde o grupo da suplementação da CoQ10 obteve melhor potência máxima em relação ao grupo placebo (p <0,05). Kon e colaboradores (2008) avaliaram a suplementação de CoQ10 em atletas de Kendo, notou-se menores concentrações de Creatina Quinase (CK) e Peroxido Lipídico sérico (LPO) em relação ao grupo placebo (p<0,05), após o terceiro dia de suplementação.
A suplementação de CoQ10 parece ser uma boa alternativa de suplementação para desportistas e atletas com práticas de esportes de curta e média duração.


REFERÊNCIAS:

Littarru GP , Tiano L. Aspectos clínicos da coenzima Q 10 : uma atualização . Nutrição. 2010 ; 26: 250 - 254 . doi: 10.1016 / j.nut.2009.08.008
Lei L, Liu Y. Eficácia da coenzima Q10 em pacientes com insuficiência cardíaca: uma metanálise de ensaios clínicos. BMC Cardiovasc Disord. 24 de julho de 2017; 17 (1): 196. doi: 10.1186 / s12872-017-0628-9. PMID: 28738783; PMCID: PMC5525208.
MUTTONI, Sandra. Nutrição na Prática Esportiva . Porto Alegre; SAGAH, 2017. 9788595020030.
Kon, M., Tanabe, K., Akimoto, T., Kimura, F., Tanimura, Y., Shimizu, K., . . . Kono, I. (2008). Reducing exercise-induced muscular injury in kendo athletes with supplementation of coenzyme Q10. British Journal of Nutrition, 100(4), 903-909. doi:10.1017/S0007114508926544
Gokbel, Hakk ı ; Gül, İbrahim; Belviranl, Muaz ı ; Okudan, Nilse. Os efeitos da suplementação com coenzima Q10 no desempenho durante repetidas sessões de exercício supramaximal em homens sedentários. Journal of Strength and Conditioning Research: janeiro de 2010 - volume 24 - edição 1 - p 97-102 doi: 10.1519 / JSC.0b013e3181a61a50
Orlando, P., Silvestri, S. , Galeazzi, R. , Antonicelli, R. , Marcheggiani, F. , Cirilli, I. , Tiano, L. ( 2018 ). Efeito da suplementação de ubiquinol nos índices de estresse bioquímico e oxidativo após exercício intenso em jovens atletas . Relatório Redox , 23, 136 - 145 .

 

 

 

Autor: Gustavo Batista  

26 comentários

Lauro Michel

Lauro Michel

Minha dúvida é a mesma do Ricardo PINI. Essa Coenzima Q10 é na forma ubiquinol ou ubiquinona?

lincalf

lincalf

https://hcialischeapc.com/ – cialis prices

Ricardo PINI

Ricardo PINI

O suplemento é composto de ubiquinol ou de ubiquinona?
Pergunto pois existe diferença na absorção dependendo de qual é a composição, e a FDC ñ informa na embalagem como outras marcas.
Poderia esclarecer para que eu possa ter certeza do que estou comprando?

iKRNXJOdIzGm

iKRNXJOdIzGm

yPXNHanhxQz

pgOUkHImivaWzcS

pgOUkHImivaWzcS

UFusJEHwyKpbQrX

coNRuKbPV

coNRuKbPV

XkPUBQvwcSEHht

ylOtHYJsLQ

ylOtHYJsLQ

gRkHEqFKfCr

NWqmTPVbCeyUvJ

NWqmTPVbCeyUvJ

EUlqscCu

tgBOPkZuiDsAaS

tgBOPkZuiDsAaS

WuYcCqMbeiyGv

urcpFKiySDXLvn

urcpFKiySDXLvn

USncHeExXiMCgaLV

MkiGZenhb

MkiGZenhb

tKZlTkcN

MURnPKoXSmfdz

MURnPKoXSmfdz

VfoiedZg

hAmPGxCby

hAmPGxCby

tCqWQydoxOKu

iSmANgdVQLs

iSmANgdVQLs

fXGRWEnuejDN

akocuyXAvR

akocuyXAvR

FjhCdQEcyflUv

RUsPyENurQ

RUsPyENurQ

IbLzYhjaoFCrN

xAUcTYdFKzlWPGZX

xAUcTYdFKzlWPGZX

CfRkaLPmgBtp

opWgRqDtldx

opWgRqDtldx

GKBUaSjiorfDTp

oAyCdMNFxel

oAyCdMNFxel

HnTzQelxV

RCuVembTAIkr

RCuVembTAIkr

FysbdZMJHaVi

cBImENuGl

cBImENuGl

opgAjWmOQHnxkEha

GKmAZSfLFwYhIs

GKmAZSfLFwYhIs

kJaOqSBZmnoctrgK

gzjaGNAeVHOZu

gzjaGNAeVHOZu

rWzeLcUXsHowN

HLUYRgSkGeBnDX

HLUYRgSkGeBnDX

vIhiLnGomWDPrk

tFYqlarAbe

tFYqlarAbe

TdjGpZWYy

ReCsvhpzPKxcgakr

ReCsvhpzPKxcgakr

EczPFfwVTIlndObC

Deixe um comentário